A opinião

O início apresenta-se num monologo. O cinema pensando cinema. Metalinguagem total. O personagem fazendo o ator que está fazendo o personagem. A excelente fotografia lembra uma peça de teatro. As histórias estão em devaneios interrompidos pela ficção e ou realidade. Não há como saber. Mas se sabe. O texto é direto. Sem enrolações. Pensa e fala. Pensa e fala. Uma verborragia amargurada, porém contida e aceita. Diálogo do filme: “Tudo pode ser dito em diálogos, não precisa de descrições” referencia ao livro “Cinzas e diamantes”. A narrativa fotografa as emoções e mostra que todos possuem alguma idade.

Ficha Técnica

Direção: Andrzej Wajda
Roteiro: Andrzej Wajda
Elenco: Krystyna Janda, Pawel Szajda, Jan Englert, Jadwiga Jankowska-Cieslak, Julia Pietrucha
Fotografia: Pawel Edelman
Montagem: Milenia Fiedler
Música: Pawel Mykietyn
País: Polônia
Ano: 2009

A Sinopse

Marta, casada com o médico de uma pequena cidade polonesa, não sabe que possui uma doença terminal e sofre ainda com a morte de seus dois filhos durante a Segunda Guerra. Quando conhece o jovem Bogus, e inicia com ele um romance proibido repleto de frescor e inocência, a vida parece lhe sorrir novamente. Mas o rapaz morre afogado no rio onde se conheceram, envolto nas flores que levaria para ela. Marta mergulha na depressão e sua dor revela a dor da atriz que a interpreta, Krystyna Janda, cujo marido, o cineasta polonês Edward Klosinski, morreu há pouco tempo. Competição do Festival de Berlim 2009.

O Diretor

Nasceu em Suwalki, 6 de março de 1926, na Polônia. Estudou na Academia de Belas Artes de Cracóvia e na Escola Nacional de Cinema de Lodz. Começou a estudar cinema logo após a Segunda Guerra Mundial, na qual participou lutando com a Resistência Francesa, em 1942. Geração (Pokolenie), de 1954; Kanal, de 1957; Cinzas e diamantes (Popiół i diament), de 1958; O homem de mármore (Człowiek z marmuru), de 1976; Sem anestesia (Bez znieczulenia), de 1978; O homem de ferro (Człowiek z żelaza), de 1981e Danton, de 1983 são os filmes que lhe deram maior projeção mundial. Em abril de 2000, Andrzej Wajda doou a estatueta do Oscar honorário que havia ganho naquele mesmo ano ao Museu da Universidade Jagiellonian, em Cracóvia.

Os Prêmios

[Oscar]
2000 – Recebeu um Oscar honorário da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood.
[Festival de Berlim]
2006 – Recebeu um Leão de Ouro honorário.
1996 – Recebeu um Leão de Prata por sua contribuição para a arte do cinema.
[BAFTA]
1984 – Recebeu o prêmio BAFTA por Danton.
[Festival de Cannes]
1981 – Recebeu a Palma de Ouro e o Prêmio do Júri Ecumênico por O homem de ferro.
1979 – Recebeu o Prêmio do Júri Ecumênico por Sem anestesia.
1978 – Recebeu o Prêmio FIPRESCI por O homem de mármore.
1957 – Recebeu o Prêmio Especial do Júri por Kanal.
[Prêmio César]
1983 – Recebeu o prêmio na categoria de Melhor Diretor por Danton.
[Prêmio David di Donatello]
1978 – Recebeu o Prêmio Luchino Visconti.
[Festival de Moscou]
1975 – Recebeu o Prêmio de Ouro por Ziemia obiecana (Terra prometida).
1971 – Recebeu o Prêmio de Ouro por Brzezina

Filmografia

1951 – Ceramika Ilzecka
1954 – Geração (A Generation/Pokolenie)
1955 – Ide Ku Sloncu
1956 – Kanal (Kanal/They Loved Life)
1958 – Cinzas e Diamantes (Ashes and Diamonds/Popiol i Diament)
1959 – Lotna
1960 – Os Inocentes Charmosos (Innocent Sorcerers/Niewinni Czarodzieje)
1961 – Samson
1962 – Love at Twenty/L’amour a Vingt Ans
1962 – Lady Macbeth Siberiana (Siberian Lady Macbeth/Sibirska Ledi Magbet)
1965 – Ashes/Popioly
1967 – Gates to Paradise
1968 – Tudo à Venda (Everything for Sale/Wszystko na Sprzedaz)
1968 – Przekladaniec
1969 – Hunting Flies/Polowanie na Muchy
1970 – The Birch-wood/Brzezina
1970 – Paisagem Após a Batalha (Krajobraz po Bitwie)
1972 – Pilatus und Andere
1972 – The Wedding/Wesele
1975 – Land of Promise/Ziemia Obiecana
1977 – O Homem de Mármore (Man of Marble/Czlowiek z Marmuru)
1977 – Screen Tests/Zdjecia Probne
1979 – Without Anesthesia/Bez Znieczulenia
1979 – As Senhoritas de Wilko (The Young Girls of Wilko/Panny z Wilka)
1980 – Man of Iron/Czlowiek z Zelaza/Railroad Man
1980 – O Maestro (The Orchestra Conductor/Dyrygent)
1982 – Danton – O Processo da Revolução (Danton)
1982 – Interrogation/Przesluchanie
1983 – Wajda’s Danton
1984 – Um Amor na Alemanha (A Love in Germany/Eine Liebe in Deutschland)
1985 – Visage de Chien
1986 – A Chronicle of Amorous Accidents/Kronika Wypadkow Milosnych
1987 – Os Possessos (The Possessed/Les Possedes)
1990 – As 200 Crianças do Dr. Korczak (Korczak)
1993 – The Ring with the Crowned Eagle
1994 – Natasha
1995 – Wielki tydzien
1996 – Panna Nikt
1999 – Pan Tadeusz
2000 – Wyrok na Franciszka Klosa
2002 – Lekcja polskiego kina
2002 – Zemsta
2005 – Solidarnosc, Solidarnosc

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados