A opinião

A história é narrada pelo próprio personagem, que interage com o público olhando algumas vezes para camera. Os diálogos, sarcásticos e irônicos, saem sem pensar. Mostra o jogo de interesses de familiares que manipulam as emoções. O roteiro versa sobre a vida num vilarejo. As suas manias e o estilo de vida do lugar. Quando dinheiro é prometido, revela o que as pessoas realmente são: imaturas e egoístas. A esperança é a última que morre e os sonhos de uma vida melhor nunca acabam. Mesmo com a acomodação decadente.

Ficha Técnica

Direção: Juan Carlos Tabío
Roteiro: Arturo Arango, Juan Carlos Tabío
Elenco: Jorge Perugorría, Enrique Molina, Paula Alí
Fotografia: Hans Burmann
Montagem: Berta Frías
Música: Lucio Godoy
País: Espanha / Cuba
Ano: 2008

A Sinopse

Em Yaragüei, um pequeno povoado imaginário no interior de Cuba, uma notícia explode como uma bomba: todos que tiverem Castiñeira como sobrenome receberão uma herança milionária, depositada por um monge num banco inglês no século XVIII. A partir desse momento, a vida do povoado inteiro se desestabiliza, em especial a da família beneficiada. Mas nada é tão fácil como parece; para receber o dinheiro, os Castiñeiras, liderados por Bernardito e sua esposa, precisam resolver uma série de trâmites burocráticos, e com isso contornar diversos obstáculos.

O Diretor

Nasceu em Cuba, em 1943. Em 1961 começou a trabalhar no ICAIC como assistente de produção. Em 1963 realizou seu primeiro documentário e passou a colaborar no roteiro de diversos filmes. Em 1983 dirigiu seu primeiro longa-metragem de ficção, Se Permuta. Entre seus filmes destacam-se também Morango e Chocolate (1994), Prêmio Especial do Júri no Festival de Berlim, e Guantanamera (1998), feitos em parceria com Tomás Gutiérrez Alea.

Filmografia

1984 – Se permuta
1988 – Plaff
1993 – Morango e Chocolate
1995 – Guantanamera
2000 – Lista de Espera

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados